8 de março.

Mulheres ganham flores, declarações e presentes por todo o mundo.

A celebração do Dia Internacional da Mulher já é uma tradição, mas você sabe como ela surgiu?

Hoje, a data é usada para lembrar da luta e força das mulheres que nos rodeiam, reivindicando a igualdade e protestando conta o machismo. Isso se aproxima bastante do propósito original da data, oficializada em 1975.

Mas a história é bem mais antiga que isso.

Em 1909, na cidade de Nova York, aproximadamente 15 mil mulheres foram às ruas, exigindo melhores condições de trabalho do que jornadas de 16h por dia, sem folgas nos fins de semana e licença-maternidade.

Durante a mesma época, um movimento nas fábricas crescia na Europa: a alemã Clara Zetkin propôs a criação de um movimento socialista e sindical dedicado aos direitos das mulheres nas fábricas. Na época, as condições trabalhistas da mulher eram muito piores que as do homem.

A proposta também incluía marchas anuais de mulheres pela igualdade de direitos, mas não determinava uma data.

O primeiro 8 de março aconteceu na Rússia, em 1917, quando um grupo de operárias saiu às ruas contra a fome durante a Primeira Guerra mundial – evento que deu o “start” na Revolução Russa.

Após a Revolução, a data virou símbolo da celebração da mulher heroica e trabalhadora.

O Dia Internacional da Mulher só foi oficializado pela ONU em 1975, ano que foi declarado  Ano Internacional da Mulher.

 

Posts relacionados

Prefeitura de SP proíbe distribuição de panfletos

Prefeitura de SP proíbe distribuição de panfletos

A lei proíbe a distribuição de folhetos, panfletos ou qualquer tipo de material impresso com mensagens publicitárias. Você também tinha a impressão de que a planfetagem já havia sido proibida em São Paulo? Pois é, a gente também, mas nesta última terça-feira, dia 14,...

ler mais