O LinkedIn é a maior rede social profissional do mundo. Mas por não ser tão popular quanto as mídias mais voltadas ao entretenimento, acaba esquecida pelas campanas de marketing digital por aí. A verdade é que, além de promover o networking, o LinkedIn também oferece recursos para uma marca aumentar sua visibilidade na rede interagindo com usuários e gerando leads.

No ano passado, a rede chegou à marca de 500 milhões de usuários no mundo. No Brasil são 29 milhões de perfis cadastrados, o que faz de nós o terceiro maior mercado para o LinkedIn.

E onde tem pessoas é onde o marketing deve focar suas energias. No caso do LinkedIn, vale ainda mais a pena se o foco de negócio é B2B, já que se trata de uma rede profissional. De qualquer forma, é sempre importante traçar o perfil do seu público-alvo para saber onde investir. E se o seu público promissor estar no LinkedIn, é lá que sua marca também deve estar.

Veja algumas dicas para usar esta rede social como ferramenta para gerar leads, nutrir conexões com conteúdo relevante e criar oportunidades de negócios.

Como usar o LinkedIn para destacar a minha marca?

Pra começar a usar o LinkedIn é preciso ter muito claro o tipo de conteúdo engajador por ali. Piadas, jogos e fotos fofinhas devem ficar de fora. O que vale é ter um conteúdo relevante para um público que busca ascensão profissional, atualização, dicas, novos contatos etc.

Além de compartilhar artigos e ideias que possam interessar seu público, o LinkedIn pode ser um bom espaço para divulgação do seu blog, website notícias sobre sua marca ou para espalhar a landing page de uma campanha. A boa notícia é que o LinkedIn não usa algoritmo para selecionar o conteúdo exibido aos seguidores de uma Company Page. Ou seja, tudo o que for publicado uma hora ou outra acaba aparecendo na timeline dos seguidores da página.

Mas lembre-se sempre: o conteúdo deve ser relevante. Se os seus seguidores são leads ainda é preciso conquistá-los, o que exige maior dedicação na hora nutri-los. Ofereça, por exemplo, informações úteis que possa, se tornar a resolução de algum problema. E-books, vídeos e pesquisas são uma boa pedida para a proposta da rede.

SEO no LinkedIn – Apesar dos mecanismos de busca do Google não incluírem redes sociais em seus resultados, as técnicas de SEO podem valer quando aplicadas em Company Pages do LinkedIn. Isto porque estas técnicas podem ajudar o mecanismo de busca da própria rede e colocar a sua página entre os principais resultados de busca dos usuários. Experimente usar palavras-chave na descrição, por exemplo.

LinkedIn Ads – Assim como as outras redes sociais possuem ferramentas próprias para criação e distribuição de anúncios, o LinkedIn também oferece a sua para as páginas de negócios. O interessante do LinkedIn Ads é que permite uma segmentação de público baseada em cargo, funções ou tamanho da empresa, além, claro, das opções comuns de gênero, idade, interesses etc.

   Tipos de anúncios:

  • Conteúdo patrocinado – para aumentar o engajamento das publicações no feed de notícias.
  • Mensagem patrocinada – para enviar mensagem diretamente para o inbox do usuário.
  • Anúncios em texto – para anunciar na barra lateral do navegador compartilhando links externos.
  • Anúncios dinâmicos – para aumentar o engajamento, podem sugerir ações como, por exemplo, que alguém siga sua página.

Mensurar resultados – O LinkedIn possui a própria ferramenta de análise, que disponibiliza dados sobre os visitantes de uma página, atualizações e seguidores. Com esta ferramenta é possível avaliar alcance de posts, número de click nos links compartilhados, comentários, compartilhamentos, curtidas, dados demográficos e geográficos, taxa de aumento de seguidores e conteúdo que engajam mais. Com estes dados para análise fica mais fácil elaborar campanhas e ações de marketing ajustadas aos interesses e necessidades da sua marca e ter resultados mais eficientes.

Fonte: Rock Content e Veja.

Posts relacionados

Prefeitura de SP proíbe distribuição de panfletos

Prefeitura de SP proíbe distribuição de panfletos

A lei proíbe a distribuição de folhetos, panfletos ou qualquer tipo de material impresso com mensagens publicitárias. Você também tinha a impressão de que a planfetagem já havia sido proibida em São Paulo? Pois é, a gente também, mas nesta última terça-feira, dia 14,...

ler mais