Pode não parecer, mas o feedback é parte fundamental de um job e ajuda a melhorar o próximo trabalho.

Feedback. Esta palavra é de origem inglesa e significa “comentários” ou, ainda, “o parecer”. Esta expressão foi adotada pelo mundo empresarial e tem grande efeito se colocada realmente em prática. Para quem precisar atender ao pedido de alguém, nada melhor do que ter um retorno sobre o seu trabalho para saber se está no caminho ou certo ou se é preciso continuar ajustando o foco.

Acontece que algumas vezes nós confundimos o feedback com pedido de “refação”. Se a peça criada por uma agência não atendeu às expectativas, o cliente dá o “feedback” para o criativo, indicando o que não ficou legal e precisa ser alterado. Mas o feedback real é aquele que chega depois das “refações”, depois da peça final ter sido enviada e a campanha veiculada, quando os resultados já podem ser medidos e os prós e contras efetivamente apontados.

Leia também:

Cuidado com o Naming!

Quem adota, amigo é

Mas, afinal, por quê parar tudo o que está fazendo para dar um feedback se a campanha já passou e nada mais pode ser mudado?

O feedback deve ser visto como uma ferramenta de crescimento profissional e pessoal. E esta troca de informação e análise sem dúvida vai trazer resultados mais positivos e evolutivos nos próximos trabalhos, além de causar mais proximidade e conhecimento entre cliente e criativo.

Toda vez que o feedback é praticado, os criativos aprendem mais sobre a marca e a empresa que estão representando sempre que sentam para criar uma peça ou uma campanha nova. E assim fica mais fácil encontrar soluções para suprir as necessidades do cliente. A cada feedback que passa, a bagagem vai ficando maior e, consequentemente, fica mais simples alcançar a assertividade.

Por mais que isto signifique acrescentar uma etapa ao trabalho, esta ferramenta é um investimento nas próximas campanhas só que em forma de pós-produção.

Posts relacionados

Prefeitura de SP proíbe distribuição de panfletos

Prefeitura de SP proíbe distribuição de panfletos

A lei proíbe a distribuição de folhetos, panfletos ou qualquer tipo de material impresso com mensagens publicitárias. Você também tinha a impressão de que a planfetagem já havia sido proibida em São Paulo? Pois é, a gente também, mas nesta última terça-feira, dia 14,...

ler mais